02 julho 2008

homenagens

Em homenagem ao meu´único, e improvável, leitor, retomo o posto, digo o post, com perdão da palavra, estou cheio da lei seca, não porque ela nao seja eficaz e necessária, também acredito que ela já vem tarde, mas sim porque as críticas seguem o modelito - sou avesso a mudanças de hábito e nao quero pensar sobre o impacto de tais mudanças sobre o arranjo social que construímos. Particularmente, estou convencido, (os bordões do home!), que temos sim que avançar muito nas políticas de restrição efetiva de acesso ao alcool, principalmente, entre os jovens, e que nossa legislação e a nossa política de regulamentação de propagandas, envolvendo bebidas alcoolicas, precisam avançar muito. Quanto a dirigir e beber, não curto há muito tempo, apesar de beber satisfatoriamente.

2 comentários:

Angelo M. Fasolo disse...

O leitor (único?) agradece a volta dos posts.

E sobre o tema, talvez te interesse: http://www.sciencedaily.com/releases/2008/07/080701083542.htm

O estudo volta ao ponto que escrevi: não adianta mudar a lei, se a aplicação desta é falha. Agora, concordamos que é necessário, sim, um investimento do poder público sobre o acesso de jovens ao álcool.

Abraços!

Amy Mizuno disse...

existem mais leitores do que se pode imaginar na blogosfera. hahahahhaa.
ontem li algumas reportagens apoiando a lei, mostrando dados da diminuição do atendimento de acidentes envolvendo álcool nos hospitais. Até artigo do Juremir defendendo a lei. Enfim... paciência se faz necessária.