01 novembro 2009

Aspecto ordinal


                                             Jacques-Louis David

" Supõe-se usualmente que [a matemática] surgiu em resposta a necessidades práticas, mas estudos antropológicos sugerem a possibilide uma outra origem. Foi sugerido que a arte de contar surgiu em conexão com rituais religiosos primitivos e que o aspecto ordinal precedeu o conceito quantitativo. Em ritos cerimoniais representando mitos da criação era necessário chamar os participantes à cena segundo uma ordem específica, e talvez a contagem tenha sido inventada para resolver esse problema. Se são corretas as teorias que dão origem ritual à contagem, o conceito de número ordinal pode ter precedido o de número cardinal. Além disso, uma tal origem indicaria a possibilidade de que o contar tenha uma origem única, espalhando-se subsequentemente a outras partes da terra. Esse ponto de vista, embora esteja longe de ser provado, estaria em harmonia com a divisão ritual dos inteiros em impares e pares, os primeiros considerados masculinos e os últimos, como femininos. Tais distinções eram conhecidas em civilizações em todos os cantos da terra, e mitos relativos a números masculinos e femininos se mostraram notavelmente persistentes." (Boyer, Carl B., p. 4)

2 comentários:

... Duilio de Avila Bêrni, disse...

rapar! eu acho que não pode ter sido assim. na passagem do chimpanzé ao homem (e suas intermediações), imagino que os carinhas contavam mesmo: um, dois três aliados, um, dois inimigos. mas ocorre-me também que os lobos, mesmo caçando em bandos, poderiam ter a noção de primeira presa, segunda presa etc.. né?
DdAB

Anaximandros disse...

os lobos tinham ou parecem ter, a idéia de precedência hierárquica, ja vi isso tambem entre hienas e leoes, entao, consomem primeiro os alfas, ou o dono do pedaço, etc. abraço e obrigdo pelo comentário.